Preaload Image
Back

Paulo Henrique, o meu corpo é feito de barulho dos outros

dezembro 2020, Gnration

Enigma a explorar, esse do corpo que vê, mas também é visto, entre barulhos, ruídos que o transformam segundo os contextos, os suportes para o ver, recriar, partilhar e lhe dar visibilidade e novas leituras. Isso passa por uma escrita, um suporte por técnicas que transformam o olhar do corpo. Um olhar sobre o corpo, perturbado ou enriquecido pelo barulho dos outros, do mundo e da capacidade de lhe restituir outras ficções.